31 de Março 2019

IV Domingo da Quaresma

Ano C

O caminho quaresmal nos convida a passar da lógica servil àquela filia: em Jesus, Deus quer partilhar conosco aquilo que Ele é.

Jr 5,9a.10-12; Sal 33 (34); 2Cor 5,17-21; Lc 15,1-3.11-32

«Se alguém está em Cristo, é uma criatura nova», e o é graças a Deus, que nos reconcilia consigo em Cristo. É a passagem do velho ao novo de que nos fala a parábola de Jesus: da condição servil à uma condição filial. Os dois filhos da parábola são tentados a se considerar servos em vez de filhos. O mais novo, depois de sair de casa, gostaria de ser recebido de volta, comer um servo. O mais velho permanece em casa, mas com a mentalidade de um servo: «Eu trabalho para ti há tantos anos…». O pai sai ao encontro de ambos não apenas para reconciliá-los consigo, mas para lhes converter da lógica sevil à filial, fundada não sobre o que se faz, no bem ou no mal, mas sobre o fato de que «tudo o que é meu é teu». Os dois filhos ignoram isso que ao contrário constitui a identidade profundo de Jesus, o Filho unigênito: «Todas as coisas me foram entregues por meu Pai» (Lc 10, 22). Estar reconciliado com Deus não significa apenas receber o seu perdão, mas esse seu dom que compartilha conosco tudo o que Ele é, tudo o que Ele tem e que nos revela em Jesus; é poder comer dos frutos da terra, que não cultivamos e que Ele nos oferece, livrando-nos da servidão do Egito para introduzir-nos na terra livre dos filhos de Deus.

Comentário da Comunità di Dumenza
Tradução do f. Paulo Domiciano, Curia Generalizia

Pin It on Pinterest

Share This

Questo sito utilizza i cookie per fornire la migliore esperienza di navigazione possibile. Non utilizza cookie per finalità commerciali né fornisce a terzi le informazioni sugli utenti. Continuando a utilizzare questo sito senza modificare le impostazioni dei cookie o cliccando su "Accetta" permetti il loro utilizzo. Per saperne di più sui cookie, clicca su maggiori informazioni

Questo sito utilizza i cookie per fornire la migliore esperienza di navigazione possibile. Continuando a utilizzare questo sito senza modificare le impostazioni dei cookie o cliccando su "Accetta" permetti il loro utilizzo.

Chiudi